Monday, December 10, 2007

Dezembros


Gostaria de ter a fórmula de minimalizar o mês de dezembro, o último mês do calendário.
O mês das "festas", pra mim é o mês do trabalho, de gastar o que tenho e o que não tenho, de usar minha criatividade pra agradar a todos, sempre amei natais por causa da minha mãe, que sempre proporcionava aquele natal perfeito, casa cheia, presentes pra todos, família grande e um imenso PERU.
Aqui na Holanda, temos em dezembro o "Sint Nikolaas", um papai noel diferente no dia 5 de dezembro, que é o dia de aniversário dele, e quando ele volta pra "Espanha" no navio a vapor, o que ofusca um pouco a nossa tradição brasileira, principalmente se temos crianças nascidas aqui.
As crianças ganham muitos presentes como se fosse natal, e eu como continuo com a tradição brasileira de natal, presentes, cartões, jantar, e comidinhas especiais nessa data, fico correndo pra lá e pra cá, tentando fazer um bom cardápio, ao som de "Happy Xmas (war is over), Ben Crosby, e outros...mas tudo isso depois do dia 5 de dezembro o dia do "lieve Sint".

A árvore está por ser montada, talvez arrume um tempinho na quarta feira, porque o tempo está voando, e os cartões foram comprados, mas ainda não foram remetidos, e o pior, eu gostaria de mandar cartões pra tanta gente, mas hoje em dia com a internet, fica difícil de ter ENDEREÇO das pessoas, e hoje em dia a coisa se triplifica, porque os coleguinhas também mandam cartão de natal, as professoras, os assistentes, e a lista vai crescendo.

This is Christmas, e tudo que eu penso é que chegue o ano de 2008 logo, que a "folhinha" mude logo, e que a rotina do ano novo se instale, bem como que os dias fiquem mais longos.
Dezembro é o mês de pouca luz na Holanda, e ficar sem sol, a gente até fica, mas ficar sem LUZ do dia, é um passo pra qualquer pessoa ficar deprimida e como já tive duas DEPRESSOES nesta época, tenho medo de água fria.

Quando as coisas vão bem, "barata pode ser um barato total"...mas quando as coisas estão mais ou menos, mesmo lendo os filósofos mais otimistas, os espiritualistas com as fórmulas mais eficazes de felicidade e principalmente harmonia e equilíbrio, fica difícil de superar e não pender o pensamento para as misérias, os fracassos, os pontos negativos do ano prestes a ter um fim até tudo ficar abaixo de zero, até tudo ficar congelado, até o pânico, arrrrrrrrrrgh.

2008, foi um bom ano...2008 foi um ano, que consegui através do meu tratamento psiquiátrico um equilíbrio, os medicamentos fazem o efeito exigido por eles, e o balanço é positivo apesar de um bacon a mais à minha massa, que eu acho chato, mas fazer o que, nem tudo é perfeição, e a idade pesa também, chegar aos 47 não é pra qualquer um.
Comecei a yoga, que está me fazendo muito bem, e estou mais ativa no desenvolvimento e crescimento dos meus filhos, que estão crescendo, e cada dia mais, virando pessoinhas participativas. Eu não sou uma só, sou três, e somos uma família.

A metade da fórmula eu já descobri, agora me falta a solução pra fazer que eu não tenha um colapso, um depressão, e acredito que a única coisa a fazer, é aproveitar o máximo o dia a dia, cada bolinha de natal na árvore e lembrar do tempo que era criança, e que meus pais faziam tudo por mim, porque eu acreditava em papai noel, e quando cresci dos 9 aos 17, estava muito ocupada ensaiando e me apresentando na igreja São Sebastião no bairro de Petrópolis em Porto Alegre, com o coro da igreja do maestro Tercílio Poffo.

Keeping busy and enjoy the life, ter uma vida, não esquecer de lembrar dos amigos que se importam com a gente, fazer tudo para que nossa casa (estejamos onde estivermos) seja um lar quente e acolhedor, de paz, de união, e muitos presentes legais, pro corpo e pro espírito. Esse é o tal do espírito natalino.

Feliz natal à todos!

Tchau querida!

Não estamos alegres, é certo, mas também por que razão haveríamos de ficar tristes? O mar da história é agitado. As ameaças e as gue...