Wednesday, June 10, 2009

Wait for me

Tirei uma soneca hoje a tarde, e sonhei que estava surfando num blog só de imagens.
Imagens, e mais imagens...páginas seguintes, imagens.

Acordei pensando e me perguntando, onde foram parar as palavras?
Resolvi "folhear blogs"...e encontrei as palavras, e vi que há muito não escrevo aqui.
Sim, continuo tendo inspiração, e tentando colocar em ordem uma tal história, de uma tal Bebete e fazer contato na minha próxima ida ao Brasil, já tenho o fotógrafo, mas falta muita coisa...mas depois do meu encontro diário com amigos no Facebook, me sinto alheia tudo que não remete a um futuro inesperado, tenho necessidade de feedback diário, de palavras e imagens, também sons e encontros diários...e troca de idéias, sérias, bobagens...o momento, temporário...gente de diferentes culturas, cidades, países...so many things to do,so little timeE percebi mais uma vez, que tudo na vida é temporário, por mais que queiramos nos apagar a algo ou alguém, tudo é efêmero...pouca coisa fica, muito pouca...as páginas vão se virando, de livros e blogs, de revistas, de networks...eu volto ali depois, mas sinto que os livros de papel, as fotos de papel, e a música permanecem por mais tempo. Por isso que coloquei na cabeça neste ano no meu livro...meu próximo filho.

Ontem fez 49 anos que ando respirando nesse planeta, e com o aprendizado de pranayma, melhor que nunca.
Vamos lá, em posição de montanha, deixe a coluna reta, baixe a respiração acima do ventre, levantem na ponta dos pés inspirem, e depois desenrolem a ponta dos pés expirando, tudo com muita atenção e devagar. Mais uma vez...mais uma...em holandês, e numa voz tranqüila mas com energia.

Tenho um aluno de yoga por semana( um holandês, casado, gatão, tipão, inteligente), pai de uma colega da minha filha, e assim que voltar de Londres na semana que vem, vou solicitar um trabalho voluntário pago (sim, existem essas coisas na Holanda)...pra dar aulas semanais pra loucos como eu. Depressivos, bipolares, borderlines, etc...graças a uma amiga, assistente social que mora há mais de 20 anos aqui.
Mas péra ai,pó pará...eu ainda não tenho diploma, mas tenho interesse, talento, vontade, e o curso virá assim que eu tiver um tempo livre.

Ontem fiz uma feijoada sem nenhuma carne de porco, por causa de minha amiga Ade, que como muçulmana não come pork. Sobremesa, meu clássico pavê de abacaxi, receita própria, e que pra quem não conhece é delicioso, mas eu mesma já estou enjoando. Bolo, velinhas...amigos íntimos, e que convinho diariamente...bafo...teve de tudo. Em pleno dia da semana. A festa é a viagem, um jantar oferecido por um amigo, meu irmão que está lá também...essas coisas.

Amanhã Londres "waits for me"...que nem no tune do novo Moby.
object width="425" height="344">

Amigos novos, novos contatos, novos filmes, eventos, concertos, novos livros todos de yoga, mudras, mantras, mandalas, DVD's..o céu...e a vida vai passando.
Irmão enlouquecendo, irmão com câncer...rosas do quintal podadas pra dentro de casa.
As crianças crescendo e engirafando.

Acordar com ex marido cantando parabéns à você, novo telefone celular, jantares com amigas, crianças, vinho rosé, prosecco, cerveja rosé...
Festas de aniversário de amigos...presentes, e a expectativa pro Brasil...com as crianças que faz toda a diferença.

No mais Wilders o direitista xenófobo ganha as eleições na Holanda, pra representá-lo no parlamento Europeu.

Perdi meu passaporte holandês, por pura falta de atenção...achei-o dois meses depois.
Acharam-no...pra puro contentamento meu.
Tantas coisas acontecendo, com a velocidade da luz.
Tanta temporariedade como deve ser.

A lua estava muito, mas muito cheia...antecedendo meu cumpleaños...

Chanel maravilhosa cocÔ...sim cocô...

E a tristeza de ainda perceber, que tem tanta cabeça dura ao redor, tanta gente estressada, e baseando sua felicidade no outro, pressas em teorias obsoletas, tanta cegueira. Quero esquecer os outros.

Estou melhor e mais feliz que nunca, mais palhaça que nunca, mais single que nunca, mais mãe que nunca, mais louca que nunca, e ainda bem.

Respiro fundo, amanhà navegar de avião, e fazer uma oração para àqueles que se foram, aqueles, que deveriam estar mais na expectativa do que eu...viajar, sair, respirar um outro ar.

Tudo é divino, tudo é maravilhoso...pelo simples fato de estarmos vivos.

Parabéns e bem-vinda aos 49.



Wednesday, March 18, 2009

Tomei um porre


Tomei um porre, que de um jeito foi até planejado.
Nos dois dias antes do "porre", no almoço que aqui na Holanda chamamos de prato quente, às 6 da tarde (pra famílias holandesas comuns), digamos gente que tem filho,tinha comido só "porcarias"...digo, pizzas, e coisas ligeiras...digamos por falta de tempo.
Minha vida está uma correria gostosa, minha agenda está cheia de compromissos com hora marcada, gosto um pouco desse frenesi, de me manter ativa, participante no desenvolvimento educacional dos meus dois filhos, bem como no meu, psicológico, espiritual, prático...ou seja, me sinto útil ao universo.
Enfim, na sexta...estava com vontade de beber cerveja belga vermelha ou rosé. Comprei duas e marquei encontro com amigos num bar belga onde existem todos os tipos de cerveja possíveis e imagináveis. Cerveja rosé na verdade é uma cerveja "branca".
No bar tomei uma cerveja dessas rosadas, que me pareceu muito fraca, então pedi uma Duvel (que a quantidade de álcool é mais alta). Depois mais uma outra, e depois fomos pro LVC (um ambiente alternativo), e mais cerveja...e depois no City Hall, e mais cerveja e muitos cigarros...cigarros, cervejas.

Chegando em casa, lá pelas 5 da manhã...morrendo de fome e bêbada, fiz um sanduíche com 2 ovos fritos (que é rápido), comida ligeira de bicha pobre, umas folhas de alface, maionese light, queijo...meus 3 comprimidos (Lítio, seroque, efexor)pra ficar normal, e fui dormir.

Claro, devia ter bebido mais água, bebi uma garrafinha miniatura...menos no preço.
Fui zzzzzzzzz, acordei...completamente enjoada, e fui ao banheiro chamar o Huuuugo.
O Hugo baixou...e voltei pra cama, dormi mais um pouco...e novamente acordei e deu tempo de ir ao banheiro, e dá-lhe mais Hugo, os remédios, as cervejas, as pizzas...um milk shake nojento, ai...me senti que nem o Cazuza naquela música dos bêbados, o contato imediato com a privada, e mesmo que você estivesse com um batalhão de namorado, marido, filho, amigos...vomitar é uma atividade solitária.
Passei muito mal...mas senti que poderia voltar a deitar, dormir, sem Hugo ai que começou a dor de cabeça, absurda...muitas marteladas, dores, dor, ai.
Quero sair!!!!O Alien habitando o seu cérebro, os tais neurônios explosivos do Nei Lisboa.
E agora???
Aguenta.
Aguentei...e dormi. Dormi até às 5 da tarde e nem mensagem SMS ouvi, normalmente ouço tudo.
Acordei com um amigo ligando me convidando pra assistir DVD na casa dele, e eu disse...sorry bem...não vou, não quero, não posso.
As melhoras, mas quanto foi mesmo que você bebeu?
- Mais de cinco, perdi a conta e nem queria entrar em detalhe, que tive uma semana corrida, indo aqui e ali, conversando aqui e ali, comido pouco, e assim a resistência vai pro beleléu.

E igual estava me sentindo um rato de esgoto, mas não me culpei, até sabia que isso ia acontecer, eu bebo esporadicamente, e acho que queria me punir, inconscientemente.
Fiz duas horas de yoga, pela primeira vez na minha vida. Normalmente minha sessão é de 60 minutos em média.
Estava completamente presente, absorvi cada asana, e depois que acabou...me senti novinha em folha como se nada tivesse acontecido, como se o porre fosse apenas um pesadelo de uns dias atrás, e a energia transbordou dentro de mim.
Minha descoberta que a yoga curou o meu hangover, foi reveladora.
Descobri que estava preparada para isso, para esse estado baixo de vida, que não respeitei corpo, meus dias, e porisso me senti assim, mas consciente, consciente que conheço o meu corpo, não era a primeira vez.
Mas se não tivesse a disciplina, eu ia abostar no sofá e não fazer yoga, e a energia negativa ia ficar bloqueada, zanzando na cabeça, no estômago. Evaporou.

Até parece bobagem, mas no reveillón foi assim também, sem a dor de cabeça, e planejei pro álcool entrar no meu organismo...sim, só que champagne...não porcaria.
Todo mundo diz, beba água junto, use com moderação...mas eu acho que às vezes se bebe pra ficar bêbado mesmo, e na sexta eu falei pras minhas amigas que eu estava me sentindo uma slet (uma bitch, vaca, etc). Isso quer dizer, eu faço o que quiser, como quiser, onde quiser, liberdade total.
A tal slet entrou em confronto com a Bebete espiritual. A Bebete bipolarizada...com dois pólos distintos, mas uma ampla nuance entre eles, a nova Bebete consciente das leis como da causa e efeito.
Não me arrependo, porque me recuperei, me controlando no pós porre com a minha disciplinada nova mania que é a yoga.

O próximo, com certeza vai ter...talvez daqui a três meses.
Inferno e paraíso ao mesmo tempo.
É assim que eu sou.
Dona do próprio nariz, uma slet, um anjo, eu.

Thursday, March 12, 2009

God






God is a concept,
By which we can measure,
Our pain,
I'll say it again,
God is a concept,
By which we can measure,
Our pain,
I don't believe in magic,
I don't believe in I-ching,
I don't believe in bible,
I don't believe in tarot,
I don't believe in Hitler,
I don't believe in Jesus,
I don't believe in Kennedy,
I don't believe in Buddha,
I don't believe in mantra,
I don't believe in Gita,
I don't believe in yoga,
I don't believe in kings,
I don't believe in Elvis,
I don't believe in Zimmerman,
I don't believe in Beatles,
I just believe in me,
Yoko and me,
And that's reality.
The dream is over,
What can I say?
The dream is over,
Yesterday,
I was dreamweaver,
But now I'm reborn,
I was the walrus,
But now I'm John,
And so dear friends,
You just have to carry on,
The dream is over.

Thursday, February 26, 2009

Eu quero é...



Sempre gostei dessa música. Agora que o carnaval deles acabaram...começa o meu.

Sunday, February 15, 2009

Hammam e amizade


Hoje fui pela segunda vez num Hammam com a minha amiga Ade, aliás foi ela que me introduziu nessa maravilha.
Graças a ela, os meus dias são bem mais festivos e completos nos últimos anos, fora ter uma amiga diariamente por perto, que era tudo que eu queria na Europa pra ser mais feliz, uma amiga, que eu não ficasse só no telefone, e que não falasse só em crianças, problemas, mas que falasse também sobre crianças, problemas, moda, shopping, espiritualidade, amores e desamores, viagens, projetos, e divagação em geral, alguém diferente de mim, mas parecida.
Assim é a Ade na minha vida, me lembra muito minha amiga Joyce (que coincidentemente os pais nasceram na Indonésia), uma pessoa que só acrescenta, e que nunca é chata, e também tem a intimidade de me mandar calar a boca, ou falar mais baixo com toda a delicadeza do mundo.
Normalmente o jeito das pessoas me criticarem me magoam, me irritam, etc.

Ela sempre inventa alguma coisa legal pra fazer, tanto com as crianças (ela também tem dois filhos), como sozinha...digamos ela sempre me coloca na "parada". Na sexta feira fizemos um tour nos bares e discos de Leiden, até acabarmos aqui em casa, junto com a Tuti (Frutti) amiga dela que morava na Austrália, mas agora está aqui na Holanda também.

Meu Valentine's day não foi lá um dia que quero relembrar, isso que nem tava ai pra essa data.

O Hammam fica em Haia (Den Haag)onde mora a rainha Beatrix, e onde tem os ministros, e bla bla bla, e eu achei que gostava, mas só gosto de algumas coisas por lá, prefiro Leiden.
De trem alguns minutinhos daqui onde moro é fácil ir pra Den Haag.
Muitos anos atrás eu assisti um filme em São Paulo sobre um Hammam masculino, senão me engano em Istanbul com uma temática sobre homossexualismo masculino, tabu na Turquia e no mundo muçulmano.

O hammam foi introduzido na Europa pelo Império Otomano(atual Turquia e arredores), mas é tipicamente de países Islâmicos. Um lugar onde os homens vão se banhar e usar a sauna a vapor, bater papo, fazer massagem, e cuidar do corpo, e as mulheres em separado, fazer a mesma coisa, crianças também são bem-vindas, dependendo de horários.

Ir ao a um Hammam sozinho pode ser meio chato, porque são camadas de sabão, body botter (que vem num potinho e parece uma pomada) e antes de entrar na sauna você esfrega o corpo inteiro, uma certa ajuda, e companhia faz o ritual ser mais rico.
Quando se vai ao Hammam se leva, havaianas ou tipo, toalha de banho, cremes, máscaras e luvas de esfoliação, e uma vasilha de plástico para se jogar água no corpo...aliás o tempo todo fica se jogando água, e passando trecaina na pele, e tirando, uma delícia...a pele fica um veludo depois.
Há também os serviços oferecidos, massagem nas costas, no corpo todo, esfoliação.

Normalmente antes de se passar a máscara no rosto (uma delas) você seca bem...e fica num lugar que nem uma lagartixa tomando sol...sem sol, pensando na vida, batendo papo ou até fazendo amizades, uma lage redonda bem quente...está na foto do site.

Depois se começa novamente o ritual, tira a máscara...passa mais esfoliante no corpo fazendo uma massagem digamos nas costas, porisso que ir sozinha ao Hammam não é lá muito aconselhável, mas claro que também pode. Mas o lado bom é que as meninas são super fofas e ganhei várias esfregadas na costas, e algumas massagens parciais, e há muito tempo que mulher não toca o meu corpo, do jeito que minha mãe fazia.
E fora que o ambiente, por ser só de mulheres e a maioria estrangeiras, é um ambiente bem animado, a mulherada de top less, os diferentes tipos de corpos, umas magras, outras gordas, baixas, altas, novas, velhas...mas não há como dizer que apesar de todas as diferenças e tipos mesmo as pessoas "feias" digamos com padrão estético convencional, são bonitas, todos os corpos ficam bonitos, sempre tem algo no corpo de uma pessoa que é bonito, se umas tem muito ou pouco peito, a perna é bonita, outra se a bunda ou o culote é feio, tem os peitos, ou a barriga, se outra tem um barrigão, o peito é bonito, o cabelo, ou rosto...enfim.
Muito legal, diferente garanto de um SPA normal, porque o Hammam é um ritual espiritual também, uma ode ao corpo, a água, fluir.

Depois de algumas horas quando tudo está tão limpo, as células mortas completamente descidas pelo ralo abaixo, e a água e mais água jorrando que nem cachoeira, se tomou o banho de doucha final...se vai pro vestiário nos locks, passar mais creme no rosto, secar o cabelo, e no restaurante há delícias pra petiscar e aquele chá maravilhoso doce que é o chá marroquinho.

Saímos de lá e fomos dar a um restaurante no chinatown um tal de Kee Lun Palace na rua Wagenstraat, e como as meninas são asiáticas, deixei a cargo delas o pedido no restaurante chinês, muito bom, regado a muito chá.

- Uma sopinha sui ka tong de entrada
- ba hua tupijaun (camarão com tofu na massa folhada)
- uns legumes com um molho bom ralo, não sei qual era o molho, mas era espinafre e vagens os legumes, sempre feito de maneira diferente que a gente faz, ou pelo menos que eu faço.
- e franguinhos minúsculos assados e depois fritos, bem picante com ervas

Depois do restaurante voltamos pra casa, mas como mulher não resiste demos uma passada antes na Bijenkorf (a loja de departamento mais completa e chique da Holanda), mas foi na Zara que todo mundo saiu com uma sacolinha, mas bem que tinha umas coisinhas inúteis de design com 50%, e uma luva de verniz vermelha que eu me encantei.

Para quem como eu, tinha passado um Valentine's day bem baixo astral, o hammam foi bem revigorante, principalmente na companhia de Ade e das amigas dela, todas as 3 nasceram na Indonésia.

Hoje vou dormir como uma rosa e sonhar com uma noite quente de verão me banhando ao luar em uma praia em Bali.

Saturday, February 14, 2009



"Words are very unnecessary, they can only do harm"...

Valentine's day 2009


Whenever I'm alone with you
You make me feel like I am home again
Whenever I'm alone with you
You make me feel like I am whole again
Whenever I'm alone with you
You make me feel like I am young again
Whenever I'm alone with you
You make me feel like I am fun again

However far away I will always love you
However long I stay I will always love you
Whatever words I say I will always love you
I will always love you

Whenever I'm alone with you
You make me feel like I am free again
Whenever I'm alone with you
You make me feel like I am clean again

However far away I will always love you
However long I stay I will always love you
Whatever words I say I will always love you
I will always love you

The Cure - Love song


_________BebeteBe____________BebeteBeb
______BebeteBebeteBe_______BebeteBebeteBebe
____BebeteBebeteBebeteB___BebeteBebeteBebeteB
___BebeteBebeteBebeteBebeteBebeteBe_______Bebe
__BebeteBebeteBebeteBebeteBebeteBe_________Bebe
_BebeteBebeteBebeteBebeteBebeteBebete_______Bebe
_BebeteBebeteBebeteBebeteBebeteBebeteBebe______B
BebeteBebeteBebeteBebeteBebeteBebeteBebeteBe__Beb
BebeteBebeteBebeteBebeteBebeteBebeteBebeteBebet_B
BebeteBebeteBebeteBebeteBebeteBebeteBebeteBebeteB
_BebeteBebeteBebeteBebeteBebeteBebeteBebeteBebet
__BebeteBebeteBebeteBebeteBebeteBebeteBebeteBeb
____BebeteBebeteBebeteBebeteBebeteBebeteBebete
______BebeteBebeteBebeteBebeteBebeteBebeteB
_________BebeteBebeteBebeteBebeteBebeteB
____________BebeteBebeteBebeteBebeteB
______________BebeteBebeteBebeteBe
_________________BebeteBebeteB
___________________BebeteBeb
_____________________Bebete
______________________Bebe
_______________________Be

Wednesday, February 4, 2009


Depois de amanhã, uma grande amiga estará completando 50 anos, a metade de um século.
Não me atrevi a mandar um cartão de "Sarah" pra ela.
Aqui na Holanda quando uma mulher completa 50 anos, é chamada de Sarah. E um homem é chamado de Abraão, figuras bíblicas do antigo testamento.
Sarah concebeu um filho aos 50, milagre de Deus...hmmmm, sei.
Como diz meu amigo KK, uma onomatopéia sempre pega bem...coisas de bíblia, de milagre.

Sim, não mandei um cartão de Sarah, e olha que há muita variedade no mercado, até uns bem engraçados.
Mas só saber que a mulher de Balzac é a mulher de trinta, velha. Penso que a mulher de 50, hoje em dia, é bem diferente da Sarah, e mais jovem até que a Balzaquiana, ainda bem que a expectativa de vida aumenta e assim as oportunidades e qualidade de vida, hoje até pode se escolher que tipo de vida que se quer levar quando se "envelhecer" de verdade.
Essa minha amiga, é viciada em Pilates, se alimenta bem, e o corpo e rosto dela passam muito bem obrigada, fora que é uma pessoa extremamente leve, centrada, simpática, inteligente, e muito meiga.
Só não é mais animada do que eu, porque digamos...tenho lá os meus porquês, mas me divirto muito com ela, como se fosse uma irmã que nunca tive, minha irmã é muito mais velha que eu e minha companheira pra sair pra dançar.

Eu também estarei entrando na casa dos 50 em breve, em 2010...e apesar de não esquentar a cabeça com idade, sei que o meu mundo está mudando, a minha visão das coisas, minhas prioridades, e isso veio com a idade e lógico maturidade, então só tenho que agradecer de ter chegado até aqui.
Estou bem mais devagar e minimalista. Som alto, só de vez em quando, pra essas coisas sou velha mesma, e multidão, algazarra demais, acho que foi o tempo.
E se antes reclamava do silêncio da minha rua/praça...hoje em dia dou graças a Deus.
Estou me acostumando ao silêncio, gostando do silêncio, precisando de silêncio, porque às vezes dentro da minha cabeça é muito barulho, então pra que mais?

Quando quero ver movimento, saio na rua das lojas (5 minutos a pé da minha casa) e vejo todas aquelas pessoas, de várias etnias, tipos, idades...a multidão, os rostos, corpos, pra lá e pra cá...as vozes matraqueando, aqueles holandeses molhados na chuva, eta povo forte que não teme chuva nem vento.

50, pode assustar se eu quiser ficar assustada, mas não me assusta em nada, só a minha data de nascimento vai ficando pra baixo, quando tenho que preencher formulários e afins na net. O que me assusta, ou digamos...o que me faz pensar em termos de algarismos altos é quando penso na máquina e na mudança de meu corpo.
Semana passada tive um probleminha com uma dor no ovário direito. E que diabos é isso, nunca tive dor nenhuma em ovário nenhum, mas foi melhor do que ouvir que poderia ser uma pedra nos rins...diacho, pedra em rim...era só que me faltava, quem mandou esquecer de beber 2 litros de água por dia?
Dias depois desloquei o ombro, e em cada asana de yoga sentia que ele ia sair do lugar...eu sempre peguei leve? Será que são os ossos, a cartilagem??? Falta de sol? Água no carburador, óleo?
Sim, agora percebo...é a idade, a biologia, a natureza.
O corpo envelhece, os órgãos as funções e a mulher passa quase a vida toda mudando de corpo, aliás com mudança no corpo...menstruação, ovulação, gravidez, partos, menopausa...hormônios disso e daquilo.
Sorte que minha dietista está me ensinando a acrescentar diariamente na minha dieta, coisas, hábitos que passavam batido, que mamãe dizia, mas como mamãe está muito longe, eu já tinha até esquecido.
Fibras, sim necessárias para o bom funcionamento do intestino, água, chá verde, frutas...legumes, saladas...leite, yogurte...tirar o açúcar branco, diminuir a cafeína...
Os grandes vilões são o álcool e o cigarro. Sorte, bebo pouco...azar fumo.
Mexer o corpo, sorte ando de bicicleta e faço yoga todos os dias, mas mesmo assim não é o suficiente, caminhar também é muito bom, 20 minutos, passos fortes...tenho que criar esse hábito.
Vitaminas, complementos...ventilar a casa, mesmo no frio, detox...(legal, mas ainda não chego a esse extremo), deixar de comer carne vermelha, uma manteiguinha que eu adoro, um vinho tinto...uma croissant de vez em nunca, e uma coca cola zero, nunca mais pisar no Mc Donalds?...desculpa mas eu acho que tem um limite, o meu limite, bom senso...ou simplesmente senso, porque fora a alimentação, sorrir é importante, sexo é importante, jogar conversa fora com amigos é importante, fazer o que se gosta é importante, ler é importante, sair é importante, ver filme é importante, meditar é importar, sonhar é importante...cuidar do espírito, da mente...o conjunto.
Sim a memória começa a falhar mais, o que eu ia dizer mesmo? O que eu queria nesse cômodo mesmo?Mas o que fazer, se agora o ditado é: Diz-me o que comes, que eu te direi quem és?

Segundo o Taoísmo, não é nem seu coração e nem seu cérebro os órgãos mais importantes, mas o Intestino (o grosso e o delgado)...e com um intestino livre de cigarro, álcool, carnes vermelhas...se dorme melhor, e funciona tudo melhor...e a vida fica melhor, a pele agradece, mas não esqueça da água e do chá verde.

Se me garantissem que eu não teria nenhuma doença até os 70, começaria já esse tal de detox, dieta espartana, não pelo visual, ele dá pro gasto...mas porque ficar doente, é a pior coisa do mundo, nos faz sentirmos frágeis, que nem bebês, dependentes, literalmente pesteados, nem sorriso amarelo sai, só cara amarela.
E creio, não há coisa mais chata do que falar sobre doença, idade (avançada), gente doente, mas não há como evitá-las, fora que gosta de fazer visita em hospital?

Portanto, desejo muita saúde a essa minha amiga,que ela continue sendo sempre essa pessoa equilibrada, comendo um kiwi por dia, e feliz aniversário!
Ainda bem que 50 não é o fim da linha, é só o começo de uma outra linha...ficar "jovem" pra sempre é coisa pra vampiros, e sabemos que eles não existem.
A festa continua.
Parabéns Cabeça de Queijo nova*!!!!
Gefeliciteerd met je verjaardag!!!

* Cabeça de queijo = Kaaskop (termo usado para os holandeses), visto que ela acabou de ganhar a cidadania holandesa.

Thursday, January 15, 2009

Life is real





Some people say that i'm to open they say it's not good to let them no everything about me and they say one day they will use every little things against me but i don't mind maybe they're right that's just how it is and i got nothing to hide.

i live my life the way i want i got nothing to hide nothing at all life is not a fairy tale life is about more cause life is real.
i live my life the way i want i got nothing to hide nothing at all life is not a
fairy tale life they should know taht life is real.

A friend of mine gave me an advice he said be careful and think twice before you talk about your life protect yourself just keep quiet the more they know the harder they try to spoil your ways to spread lies and even though i know he could be right i just said i..

i live my life the way i want i got nothing to hide nothing at all life is not a fairy tale life is about more cause life is real.
i live my life the way i want i got nothing to hide nothing at all life is not a
fairy tale life they should know that life is real.

Me i be ayo ogunmakin fear no foe i am real from head to toe just like my heart and my soul.
Me i be ayo ogunmakin fear no foe i am real from head to toe like life is real and you should know. (2 fois)

(Merci ? juny pour cettes paroles)

Ayo - life is real

Tuesday, January 13, 2009

Agora nãoooooooooooooooooo leão




Forget your personal tragedy. We are all bitched from the start and you especially have to be hurt like hell before you can write seriously. But when you get the damned hurt, use it-don't cheat with it. Ernest Hemingway
Num forum sobre a Astrud Gilberto na internet...eu cai matando, ironizando.
Não que eu não goste da família Gilberto, mas às vezes é muito cool da cobra pra mim...e eu não tô podendo...sempre com os mesmos hits de bossa nova e a mesma panelinha de sempre.
E um carinha que eu não conheço, foi tão carinhoso com a minha najisse, najice(veneno de naja a cobra)...
ou seja, não entendeu nada, e claro, computador, internet, não vê cara, e nem vê tom cínico e dúbio por que as palavras ficam sem entonação. Se você for muito bom no idioma que escreve, ou se a pessoa lá no outro lado do mundo, te conhece bem ela com certeza vai perceber que você não estava num bom dia, ou conhece seu tipo de humor e de crítica. Eu estava azeda, e ele um doce falando em pôr do sol em uma praia...e eu aqui no freezer.


Hoje eu até estava podendo no início do dia...sim eu estava boazinha, comportada.

Depois de levar Dimitri na escola, e não chegar atrasado...(eu nunca chegava atrasada na escola) e minha mãe teve 8 filhos, eu tenho dois, acordo no horário, mas sempre aparece ou desaparece uma pedra, e o menino chega atrasado...a porta quase fechando...eu estou cada vez mais relapsa, não porque durmo e perco a hora, perca a hora porque durmo porque tomo remédio pra dormir, e porque tenho muito feno no meu garfo que nem dizem os holandeses...
Um leão morto, o primeiro do dia, ele não chegou atrasado.
O segundo, foi falar pra uma amiga, que acho o ex marido dela "legal", Be(be)te Faria se não fosse ex de amiga. E como ainda moram juntos, por falta de casa (18 anos de casamento), fica difícil considerar ex.
E ele me pára a bicicleta pra me dar um beijo de feliz ano novo...todo perfumado.
E eu com a cara no chão, ela estava comigo...e eu tentando ser bem comportada, depois de sentir aquele perfume de pessoa animada. Ele se parece muito comigo, e até meditação está fazendo, fora que é um advogado, profissão que parece exercer bem, mas tem uma voz divina, e adora tocar violão, piano, cantar...

E cá viemos tomar um, dois cafés pra conversar, "botar o papo" em dia. Aliás o papo do dia, pois depois da separação dela, estamos mais próximas que nunca.

Essa minha amiga, é quase perfeita.
Porque ela é imperfeita.
Educada, sorriso lindo, cabelo idem. Oriental...veio da Indonésia, mas mora desde os 20 anos no Ocidente(Holanda), estudou belas artes aqui em Amsterdã.
Bonita, inteligente, amiga pra todos os momentos...presença que é sempre, mas sempre agradável, como é bom ficar na presença dela...ela é até disputada na escola do meu filho, percebo.
Mãe, artista plástica, cheia de talentos pra decoração, confecção de bolsas, roupas, paredes, desenho de banheiro, sala, cozinha, jardim. E aquele jeito nonchalant de ser, apesar da finesse...inteligente, honesta, ultra-leve.

O banheiro estilo marroquino na casa dela, foi ela que projetou.
Eu achei muito interessante, digo bonito(comparando com meu banheiro a maioria são lindos)...nada desses banheiros cheios de pompa, até me pareceu o nosso banheiro na rua Visconde Duprat(Porto Alegre), antes da reforma...aquela coisa cimento batido...sem azulejos azuis...aquela coisa pobre, aquela "casa de banho"...era tão estranho, na verdade feio pra caramba, mas antes do meu pai gastar os tubos na tal de reforma da casa.

Bom depois de dois cafés each, ela se foi...me desejando um bom dia...e lá foi ela pensando na próxima viagem ao Marrocos que fará, nos Berbers...ficar numa tenda no deserto, ir pra Marrakesh...etc.

E eu com toda aquela cafeína no cérebro fui fazer a minha hatha yoga diária, que cá entre nós me pareceu mais uma power yoga...ou até a asthanga (que é muito mais dinâmica = digo, cansativa).
Resolvi treinar vários asanas novos como se já estivesse me considerando uma advancer, que não sou, e nem sei se serei...porque eu simplesmente tenho uma dificuldade física enorme de sair do chão, digo de ficar sem os dois pés plantados no chão, sou assim desde criança. Não consigo, 'sempre acho que meus braços vão me deixar na mão, e bem que gostaria de ficar só me apoiando com as mãos, braços...mas ainda não dá e ponho a culpa que tenho braço curto, perna curta, sou toda truncada.
Estou vertiginosamente mais elástica, e mais disciplinada. Outro dia quando me despedi de duas amigas e disse, tchau...vou fazer yoga, e uma delas disse:
- Não dá pra você tirar o dia livre hoje?
Bom, ela é mais ou menos amiga, quem mora na Holanda sabe o que quero dizer com mais ou menos amiga.

Só faltou eu dar uma paulada na cabeça da infeliz.
Mas nada, dei o tal sorriso amarelo do Antonio Fontelles e me despedi.

Bom, yoga, café da manhã, banho, lentes...make up...modelão...e pensei, até às 17:30 fazer o que quero, por causa da babá de terças feiras. Que supostamente vem todas as terças-feiras, pega Dimitri na escola e fica até às 17:30.
E pra variar a idiota fica doente, e manda uma mensagem...Tô doente.

Imediatamente tive uma CRISE de comercial do CUP A SOUP....
um comercial bem interessante, onde o camarada é um manager bem bacana, legal com os colegas, amigo, o ambiente é bem desestressado.
Mas quando tá tomando a caneca de sopa pronta na sala dele, e um subalterno entra na sala e faz uma pergunta, ele SURTA total...aos berros, diz:

- A G O R A Nãoooooooooooooooooo

Nu, even niet...(tradução em holandês).


- Depois pede desculpa pra todos os colegas, dizendo que surtou porque é um idiota, imbecil, homem também tem aqueles dias,etc...

Tive que cancelar tudo...e sorte que não tinha ninguém no caminho pra descer o pau, e ela me passou uma SMS, senão ia ouvir poucas e boas.
Ela "vive", ficando doente, a mãe doente, o namorado doente, férias na Turquia, férias no trailer, férias em Portugal, férias em Espanha, férias na Grécia, férias férias e mais férias. Ano passado eu quase a mandei praquele lugar, quase. Porque nem sempre tem uma substituta. E já algum tempo aderi esse comercial como meu símbolo e forma de desculpar quando surto. Primeiro yoga, algo que vai mal, surto, depois desculpas.

E o tudo era, ir à biblioteca...numa dar partes mais legais que ninguém te enche o saco, que não passa nenhum conhecido, e os desconhecidos eu nem quero saber. Contando que não tenha nenhum mendigo dormindo cheirando mal por perto, é porque maloqueiro desocupado, e que no fundo já teve um papel intelectualizado nessa sociedade conhece e sabe muito bem que as bibliotecas públicas são os templos daqueles que procuram de vez em quando um abrigo de paz, silêncio.
Só faltam servirem água quente, o saquinho de chá eu roubo do supermercado (Aki Kaurismaki) no filme "Man without a past",lembram?

Cancelei, ir pra lá...ler o meu livro e o caderno de anotações pra começar a colocar em ordem as idéias pras minha memórias desmemoriadas, porque muitos detalhes a gente esquece mesmo, coisa de véia.

Seria isso, um projeto, objetivo, sonho?
Acho que é o sonho de todo mortal, ter filho, planta árvore, escrever livro...ou pelo menos dois deles.
Sei lá, é um querer ....querer registrar de uma forma honesta, aberta, e também porque gosto muito, mas muito mesmo de escrever...e porque quero que as pessoas chorem e riem das minhas desgraças se lerem, e se eu realmente concretizar meu digamos assim, sonho de menina.
E preciso, necessito calar a minha boca na net (quanto tempo, eu joguei todos os meus dias de ontem, hoje, minhas experiências, assim ...ao vento). E esse camaçal de folhas brancas, já deveria estar cheios.
Essa pergunta nunca se cala, e nem minha boca.

Estou comprando também, uma máquina de escrever manual, e não elétrica...vai fazer barulho, vai, o pessoal aqui em casa vai ficar louco...vai, e vai dificultar tudo, vai, e assim eu gosto, coisa fácil eu não gosto, me entedia, pego sempre o caminho mais bonito, mesmo que seja mais longo (a não ser que esteja com pressa).
Eu vou ficar louca, vou...mas louca pro bem, não que queira ser uma Hemingway. Mas eu vou dar sequência, com ou sem babá*...nesse projeto, objetivo, meta, golllllllllllllll de placa.
A disciplina na yoga já se estabeleceu, agora é minha próxima disciplina tomar forma.
Porque a disciplina de mãe, aprendi na marra e mãe sózinha aprendo todo dia, com esses leões ferozes, mata um aqui, mata outro ali, e eu não tenho nada contra o rei dos animais, nem contra os coelhinhos, tigres de Bengalas.

Tchau querida!

Não estamos alegres, é certo, mas também por que razão haveríamos de ficar tristes? O mar da história é agitado. As ameaças e as gue...