Monday, January 21, 2008

Volto já!


Só pra avisar se alguma alma penada ainda passar por aqui...
Volto já!
Peguei uma mania de escrever rascunhos bem interessantes (pra mim), mas sem final...é a minha eterna característica geminiana, de fazer mil coisas ao mesmo tempo, e não finalizar nenhuma, sendo um pouco exagerada, acho tudo de uma insignificância pra outros, acho que no mês de janeiro, fico esperando fevereiro, apesar de odiar carnaval, e que nem no Brasil, começo o ano em março, não que não faça coisas interessantes, ou que não tenha idéias interessantes.
E também tem o lado do contentamento consigo próprio, sou um pouco movida a desastres e dramas, mas como não faço mais dramas, tô me sentindo ótima, e gorda, e sem problema nenhum com isso, me sinto feliz e otária, a felicidade é tão idiota.
Mas eu juro que volto...um dia eu volto.

Wednesday, January 2, 2008

LateNightTales


Tá frio, um frio gostoso durante o dia...sol, amanhã a previsão tempo diz que vai ficar nublado.
Dentro de casa, quentinho...amigas de visita do Brasil estão me aquecendo, junto com meus filhos.
Risadas, conversas, cafés, shopping till you drop. Adoro visitas brasileiras, principalmente de amigos de verdade que dividi o meu passado.
Eu e Estefânia moramos por alguns meses em Londres em 1994, dividíamos a mesma cama de casal, e curso na Callan School, o reinado de brasileiros, japoneses e italianos, e fora as noitadas no Massivo, AZE 70, Latino, Ultimate...os Franz Cafés na madrugada, as croissants sem vergonhas do Brasil, hehehe.
Beth (amiga dela), roubou me coração, no início achei que seria uma perua de marca maior que ia reparar todas as frestas e arestas e minhas imperfeições como anfitrião.
Mas ela passou no teste, porque é uma pessoa muito divertida, espirituosa, e já me apeguei, e é de Aparecida, aquela cidade surreal, com a maior Basílica do Mundo, depois do Vaticano.

Tudo caiu como uma luva, essa visita e a visita de meu irmão por ocasião do Natal.
Foi um final de ano quase perfeito, se não fosse o rompimento com o meu ex-amado, que me fez de gato e sapato, durantes muitos anos e eu permiti, e que em mais um dezembro se fez como ápice de minha infelicidade, impotência, masoquismo, cegueira, apego a ilusões.

Mas esse mesmo masoquismo acabou no dia 31 de dezembro, junto com o ano velho 2007. Sem pieguice, sem choros, sem reclamações...e novamente pelo telefone, e sendo a desculpa mor do lado dele, a minha bipolaridade.
Passei o ano novo sola, quer dizer com minhas amigas, e fomos ao COC, após beber uma champagne em casa, ver os fogos de artifício de Leiden da vizinhança.
O COC tá virando um clássico na minha vida de Leidenaar (moradora da cidade de Leiden), uma cidade charmosa a 30 minutos da capital da Holanda, Amsterdã. E pra quem não sabe é a organização gay em prol do homossexualismo na Holanda, e que ajuda até países como a Polônia e outros do leste europeu que estão entrando pra união européia, mas ainda com mentalidade retrógada, eles ministram palestras, possuem sedes em diferentes cidades, discoteca, filmes, e ajudam a Holanda ser assim tolerante com os GLSTUVXZ....e intermediam politicamente, dão conselhos e assessoria a adolescentes no closet por exemplo, fazem de tudo pra manter o respeito e as conquistas dos cidadãos, e a liberdade de expressão das diversidades sexuais, seus direitos, enfim e também muita diversão e trabalho de voluntariado, tenho um vizinho que trabalha há 20 anos no COC, e eu quase que trabalhei lá...quase, e claro tem muita bicha lacraia, vai lacraia vai...dizia a Estefânia pruns lambisgóias, sem perdão, sabe aquelas monas que se retorcem toda na pista de dança?

Voltando pra cena do crime, me vesti a caráter, e fui pra balada...disposta, a entreter minha mente, com promessas e vibrações positivas para o ano novo de 2008.
Com o hino "Enough is enough"(no more tears)...sai pra luta, pela minha própria felicidade, e com a idéia na cabeça, hoje eu sou uma baranga feliz.
E consegui. Após alguns momentos na boite gay...por pedido de Beth, fomos fazer um tour pela nightlife de Leiden...a maioria dos lugares, se notava pelas filas de crianças na faixa dos 17 e 18...ai a coisa começa a ficar preta depois dos 40, mas o corpinho ainda dá pro gasto, e se não desse daria um jeito pra dar.
Sabendo que a teríamos que voltar ao COC, minha amiga Estefânia resolveu comer um hot dog vulgar, só que acabou ganhando um pão com chourizo (uma linguiça sem vergonha que acabou matando a fome dela de qualquer jeito), eu e Beth fomos fumar um cigarro fora do pardieiro, e eis que avisto assim como quem não quer nada, a criatura com o rosto mais exótico dos últimos tempos que eu vi...um rosto que não consegui identificar de que país provinha, mas tinha algo de árabe no ar, que não faz o meu tipo, aprendi a gostar de loiros de olhos azuis.
Ele aproximou-se e pediu fogo errado em inglês, "Do you have a FIRE?"..bom, meu inglês não é de Cambridge, mas FIRE é fire, light é light, e calei meus pensamentos em frente aquele olhar magnético que me trazia um misto de atração e repulsão (ele tem os cabelos compridos com rabo de cavalo), e pensei:
- Ai que breguice...cala-te boca, a criatura era de um charme misterioso, jovem, interessante, bem apessoado (de outro estilo, mas fazer o que, bofe é bofe).

Na sequência, ele parecia estar interessado nas três alienígenas, talvez pela nossa maneira descontraída de ser, brasileiras e tagarelas.
Resolvi perguntá-lo de que planeta ele era proveniente, e ele disse, meu pai é turco minha mãe francesa, mas eu nasci aqui em Leiden mesmo.
E como o negócio era comigo, as meninas se afastaram e deu pra batermos um papinho na correria.

Eis que ele fez uma pergunta, que me fez cair do meu pedestal...

- Posso te falar uma coisa??? (ai vem, pensei...).

É claro, respondi.

Você é uma mulher muita bonita.(mas claro era pra isso que tinha caprichado naquela produção toda, sombra glitter, salto altíssimo agulha, bico fino de vinil preto, vestido da Yes or No bordado com saia plissada, legging rendada sem meias) e casaco de lã preto...cabelo no My perfect chanel preto...e o mais é que eu estava no ritmo do último CD maravilhoso que comprei a compilação ...latenighttales do formidável Nouvelle Vague, que sou apaixonada, e agora põe curioso ai, que meu irmão me deu de natal dentre outros lovely presentes um cinzeiro de boca vermelha (parecido com Salvador Dali), seria por acaso mesmo? Que acontecem coisas na nossa vida, em determinados momentos???

- Baby, Baby...
I love you

- Baby, it's time to learn Portuguese
It's time to learn what I know, and what I don't know...

(a música dos Mutantes em inglês)...e também feliz da vida por ter descoberto a Anja GArbarek...This is the last trick I do, (for sure).
E novamente o maravilhoso Tones on Tail..."This is the movement of fear"...teach me to be happy, teach me control...
Definitivamente, está sendo minha trilha sonora dos últimos tempos, cada track é uma viagem.

Bom ao bofe, depois dessa os sininhos começaram a tocar, porque a coisa toda foi pendendo prum lado estranho, desconhecido...as pessoas animadas ao redor nas ruas no ano novo sumiram, e só ficou eu e ele...
E eu comecei a chorar, ou seja, derramar umas lágrimas...sendo que ele começou a secar minhas lágrimas chegando mais perto, onde pude sentir no ar o perfume delicioso que não consegui identificar(?), e já me consolei, e confessei que estava emotiva porque havia levado um fora recentemente.

E ele perguntou:

- Antes ou depois da meia noite?

Antes.

OK, senti que a coisa toda tava ficando muito íntima, e ele perguntou se eu não queria o telefone dele, e eu disse que não...mas ele poderia pegar o meu e pegou.
Mas não conseguiu escrever o meu nome, porque aqui na Holanda, se você disser BEBETE, eles entendem de tudo, menos BBT.

Pra encurtar esse momento, voltamos pro COC na promessa dele pras minhas amigas que iria me ligar, e assim o fez depois de um tempo. E ouvindo os conselhos de Beth.

É dum tipo assim que você precisa, um leão, um tigre...não um "Coelhinho"....mas só o sapato dele não tava com nada, (e eu nem olhei sapato nenhum)..pra quem até quase se apaixonou por um junky de heroína vendendo jornal na porta do supermercado...
E lembro sempre meu amigo Antônio, sempre. O melhor é estar bem despido, do que bem vestido, hahaha.

Mas o reveillón fechou com chave de ouro e nesse meio tempo, dia 2 de janeiro, meu ex se arrependeu e quis voltar, e eu voltei, dando uma chance pra nós, mas dando agora uma chance pra mim, começaremos uma terapia de casal...e agora ou vai ou racha.

Minhas amigas voltaram pro Brasil dia 10 de janeiro, lá se foram os papos de pijama, o shopping, os cafezinhos, os passeios. Me consolaram me dando um perfuminho Chanel Coco Mademoiselle...e eu aqui fiquei, confiante que 2008 será finalmente um ano muito bom, com muitas LateNightTales...e outras tantas coletâneas, Air, Belle & Sebastian, Fat Boy Slim.