Monday, March 14, 2011

Cabelos brancos


Idéia fixa e muita paciência, estou deixando meus cabelos brancos e estou muito curiosa com tudo.
Compartilhando minha idéia com amigos, ouço todo tipo de opiniões e dicas.
Curiosíssima pra ver diante do espelho meu novo eu, mas nesse interim estou há meses...
colecionando imagens, pensamentos, dicas sobre o assunto, mas claro: ninguém é eu, portanto, o resultado vai ser bem diferente do que vou expor aqui.
Não quero me parecer "As gatinhas" da foto lógico, seriado que muito curti nas madrugadas dos anos 90 (ou seria manhãs de domingo), de volta do trabalho, elas eram divinamente experientes e divertidas.

O cabelo dessa ai ficou fantástico, essa tendência dos jovens de ter cabelo branco/platinado, é a mais nova forma de chamar atenção, o que não é o meu caso, não que queira ser transparente, mas assim eu só ficaria se tivesse 20 anos, o que não é o caso. Mas que tá show, tá e ponto final.
Atirando e sonhando pra todos os cantos, exemplifico a personagem "Miranda" (the Devil wears Prada) (um dos maiores exemplos que se encontra na net sobre estilo e cabelos brancos)...apesar de não gostar desse corte, acho muito de tia.que dá beliscão..no dia a dia, de perto, parece que o cabelo dela tá uma palha, e esse ar de não natural, me daria mais trabalho pra atingi-lo pois nasceriam os pretos de 3/3 semanas assim como os brancos crescem agora, fica só no sonho, pois esses gastos e trabalho está fora de meus planos, e ainda gosto de usar Converse no verão, mas o tom do branco ficou ótimo, combinando com o tom de pele da atriz.

Minha idéia fixa segue em frente, momento de transição...o que não aguento é pintar o cabelo de preto, porque DEVO tenho que pintar, pintar cabelo deve ser divertido e não calvário. Considero que o cabelo é um brinquedo, um parque de diversões, já que não podemos mudar os traços de nosso rosto, sempre podemos fazer algo de diferente com a nossa cabeleira, e continuar nos divertindo, apesar que os experimentos de 'cores' não combinam com meu estilo de vida atual e nem minha idade mental e real, então vou a lá Michael Jackson 'black or white"...

Não me vejo usando uma franja dessas que 'estão na moda' agora, que usei em 1976 e vivia tropeçando, bem encima dos olhos...acho até bacaninha pra meninas, mas não pra mim.
Me sentiria ridícula e desconfortável de clubber kid novamente, uma que nem frequento mais como frequentei, fora de cogitações.
O que vai acontecer é que meu cabelo não vai estar completamente branco (infelizmente), vai ficar meio, mezzo/mezzo...preto e branco...e a expectativa propriamente de como será minha aparência, não tem lá a ver com a beleza dos padrões 'modernos', essa beleza superficial que só deixa as pessoas desavisadas 'inseguras', paranóicas, desviando-as de seu propósito de vida, que é a evolução e desenvolvimento pessoal.

"I'm tired of all this nonsense about beauty being only skin-deep. That's deep enough. What do you want, an adorable pancreas?" 

Jean Kerr
 Nessa minha pesquisa visual (e interna) sobre tudo que se relaciona a cabelo BRANCO, encontro muita coisa interessante.

Se eu fosse homem por exemplo, eu não precisaria ter dúvidas: muitos homens, ficam apenas mais charmosos, quando ainda tem cabelos fartos, e brancos...evidenciando mais a personalidade da pessoa ao invés de 'aparência', mulher sofre mais com a escravidão da beleza, ainda vivemos no mundo dos homens.
O pacote todo inclui, claro...cabeça/corpo/membros/ (ar de) inteligência, auto-confiança, personalidade, estilo próprio.
Parte-se do princípio que uma pessoa jovem e segura, pode tudo...porque as mudanças fazem parte do crescimento e da (busca) da identidade e posteriormente da individualidade se sobressaindo, pois querer parecer como 'todo mundo' é coisa de gente que não está contente com seu próprio ser, que não se descobriu ainda como indivíduo, é bem mais confortável seguir a moda, grupos, mas é no visual que muitos gostam de chocar, de atrair ou repelir 'tipos' de pessoas. Eu não sou nenhuma exceção à essa regra.


"We're born alone, we live alone, we die alone."
 Olhando pro futuro, vejo que nem tudo será natural e deixando a cabeleira branca, é que nem grama verde e bonita, exige MUITO CUIDADO, talvez eu me sinta 'um não eu' ao olhar no espelho, porque os cabelos brancos exigem tanto ou mais cuidados que os cabelos tingidos, já que com a ausência da melanina os fios ficam mais secos, sem vida e amarelados, os cuidados continuarão, devo começar a me preocupar? Claro que não, todo cuidado pessoal é válido, não consigo admirar uma aparência desleixada no outro, e penso o mesmo pra mim.

Assumir o cabelo branco que nem dizem por ai (estranho esse assumir), exige uma personalidade muito forte, é ter a consciência que você NUNCA mais vai ser vista como 'gatinha', e que vai sim, ser chamada de senhora, será espantar algumas companhias, ganhar outras, mudar os seus dias, ser vista de outra forma.

Existe a opção de ser assim:
Glória Menezes 


A atriz brasileira de 66 anos (?) deixou os cabelos brancos (grisalhos), claro que ela tem algumas plásticas no rosto, e antigamente tinha cabelos bem escuros, preto ou castanho escuro, pra mim ela ficou ótima, bem melhor que a personagem da Laurinha Figueroa.
O Pagador de Promessas - vencedor da Palma de Ouro em Cannes - 1962

Do jeito que está ainda vai demorar alguns 'longos' meses pro meu novo Eu...vou lá tomar um chazinho de paciência e volto já!

1 comment:

Beth Blue said...

Isso é que é personaliade FORTE, hehehe. Eu não pretendo assumir meus cabelos brancos tão cedo..

Agora que a primavera chegou, precisamos marcar pra eu visitar sua nova casa!

beijos