Sunday, August 12, 2012

Ninguém gosta



Ninguém gosta

Ninguém gosta
de ser abandonado
de não ser ouvido
de ser e se descobrir traído
de ser esquecido
de não ser lembrado
de ser coagido
de ser obrigado
de ser enganado
de ser interrompido
ninguém gosta

Ninguém gosta de ser maltratado
de ser acuado
de ser pressionado
de ser ignorado
de ser criticado
de ser amaldiçoado
de ser praguejado
de ser ofendido
se sentir usado
ninguém gosta

Ninguém gosta de amar
e não ser amado
de escrever e não ser lido
de gritar e não ser ouvido
de sofrer e ser preterido
de adoecer e não ser curado
de esperar e não ser atendido
de partir de si mesmo e permanecer perdido
ninguém gosta

Ninguém gosta de enganar a alma
de acovardar-se diante do medo
desistir e ter fraquezas constantes
de promessas ilusórias
de ignorância e falta de memória
ninguém gosta

Ninguém gosta de que o tempo
o torne cego, surdo e mudo
isolado das belezas simples
pesado pelos dias passados
se descobrir velho e cansado
de acordar num belo dia e perceber
que ninguém se importa
e nem a própria vida é importante.




3 comments:

Beth Blue said...

Foi você que escreveu? Ficou ótimo...

E não, ninguém gosta de nada disso mesmo!

Johann Heyss said...

Adorei

Johann Heyss said...

Adorei