Monday, November 11, 2013

Poema 007

Minha alma quer a tua
Meu corpo anseia o teu
Minha sede quer ser saciada na tua fonte
Não sou mais só, porém ainda sou eu
Meus pensamentos também são teus
Há fuga, o esconderijo do medo e, é
Tarde demais para isso
O amor que tenho se funde ao teu
Dançamos juntos nas alturas,
Não teremos chão sob nossos pés
Nem teto sobre nossas cabeças
Seremos um no outro refúgio de todos os amantes
O despertar feliz de cada dia
O calor de todos os sóis
Seremos o futuro o passado e o presente
Seremos nós
Há tanto que dividir
Tu sabes bem
Todas as lições aprendidas, compartilhadas
O sonho não será sonhado, vivido
Os braços
Bocas
Sexos fundidos
Derretidos como vela quente
Quem será quem?
Nossa chama iluminará o mundo
Encantará os amantes solitários
Aquecerá o frio dos seres abandonados
Não restará nenhuma dúvida
Apenas duas almas contentes
a contemplar o horizonte.

11/11/2013

No comments: