Sunday, April 1, 2007

Para Theo blue eyes


Um poema idiota pra você:

Flores amarelas

Surpresa, não suporto surpresas
só as agradáveis
Me apaixonei pelos olhos mais azuis
que nunca vi
e suas flores amarelas



Me apaixonei
Não pelo seu corpo
Não pela sua voz

Não pelo seu cheiro
Pelo teu jeito
Me apaixonei porque você
Me trouxe flores do seu próprio jardim
Flores amarelas

Jamais no mundo alguém fez algo
assim pra mim
E estou feliz

que você tem um jardim
e que você é de 60
irmão de idade
irmão de filhos
e que a irmandade entre nós
conseguiu fazer de uma noite besta
um lugar mágico

Uma pessoa doce
uma alma de artista
um artista
que sua cor preferida
é o vermelho
o vermelho que tanto adoro

Que você faz yoga
e que já foi ao Nepal
é muito bom
e que ouviu atentamente tudo que proferi
da arte de escutar, você tem o dom
e que entre nós, rolou um nós
tranqüilo
e que nem tudo na vida é planejado

Olhos azuis
de um azul tão lindo
que por ser assim,
espero que você
continue gostando do meu pulso
do meu pulso firme
de minha voz de morena
das duas faces de Eva
que te contei

E seja como for,

porque se for será,
tem dias assim,
noites de estrelas
E que lágrimas sejam derramadas
apenas por emoção
de ser si mesmo
e de não ter medo do
desconhecido, e se o medo
chegar,
pensar nas flores amarelas
em todas as primaveras

E se a França for seu lugar
eu torço por você
pra esquecer sua tristeza
a dor da distância dos seus lindos
Não vou sentir saudades
Aprendi com a vida sobre o desapago
Só sentirei falta no inverno
de suas flores
flores amarelas.

No comments: