Monday, April 30, 2007

Dia da Rainha ano de 2007 na Holanda


Eba, mais um dia da rainha na Holanda, dia 30 de abril.

E pra variar comemorei em Leiden, no santo sossego.

A monarquia não me apetece como sistema de governo, mas como moro aqui a minha opinião não é válida, então aproveito o circo todo e comemoro o meu carnaval holandês, que é neste dia

o KONINGINNEDAG. E se vocês soubessem quantos anos demorei pra pronunciar essa palavra, meio fanha.


As pessoas vão todas pra rua, vestidas na cor laranja ou com as cores da bandeira vermelho/branco/azul, maquiadas, cara pintadas e entusiasmadas, muito bonito de ver...e claro os bêbados têm uma boa oportunidade de encher o caneco e meter o pé na jaca e em Amsterdã é uma mega festa, com muitos turistas, mas o trânsito de pedrestes é intragável para quem tem fobia social, ou com crianças pra se locomover do interior até a capital, e eu ultimamente evito multidões, por causa das crianças.

Esse ano pela segunda vez em Leiden veio tocar o famoso DJ holandês Armin van Buuren (que nasceu aqui) and friends...a maior vibe, e levei Dimitri meu filho pra aproveitar o espetáculo, já que minha filha estava na casa dos avós em Lisse (uma outra cidade perto de Leiden) onde fica o famoso K E U K E N H O F (um grande jardim/PARQUE e festival das flores aberto na primavera, pra turistas e pessoas interessadas em conhecer, e ver aquele bando de tulipas e outras flores), vem muitos turistas até do Japão somente para esse festival.


Achei super fácil andar pelo vrijmarkt (onde as crianças vendem de tudo ao ar livre), brinquedos, roupas, livros, e jogos...tinha uns colequinhas de classe vendendo e também ele vendia "spray laranja pro cabelo", uma sprayada custava 10 centavos de euro...Dimitri quis lógico, e também deu uma jogadinha de bowling...de plástico(custava 50 centavos) e outros jogos.
Muitas crianças tocam instrumentos como flautas, violinos, etc...e tinha uma menina que estava com o cestinho na frente cheio de moedas, e tocava tão fraquinho...claro passando o dia tocando, era de se esperar porque devia ter uns 4 anos.

Gastamos uns 40 euros em trecaiadas, latas, bolsas (comprei 3), tava no dia das bolsas, Bionicle do Harry Potter e um chamado Lehvak va...roupas, brinquedos... faço a feira e como já sei, sempre levo uma bolsa grande pra trazer as barganhas pra casa.
Sempre penso em vender algo no dia da rainha, mas não gosto muito de ficar parada no lugar num dia como esse.

Existe aqui também uma coisa chamada "grabbelen"pras crianças...(você coloca numa caixa/cesto/container várias coisinhas embrulhadas em papel de presente ou papel jornal) e pode custar 10,20,30 e até 50 centavos, e você ganha alguma surpresa, mete a mão dentro e tira a tal surpresa.


Dimitri estava atrás dos famosos cartões de pockemons pra sua coleção, mas tinham poucos a venda, é uma febre por aqui, tinha um estande(?) pano no chão c/ as coisas encima, que estava vendendo o absurdo de 1 euro cada cartão...ai eu não deixei ele comprar, é a criançada aprendendo a ser capitalista, fazer o que.


Comemos várias coisas na rua, sorvete, loempia (rolinho primavera vietnamita, pronuncia-se LÚMPIA), mas o que mais ajudou este ano foi a temperatura, calor, sol apesar de ter um ventinho e eu com as minhas havaianas novas trekking (tenho uma coleção), inacreditável. Eu me divirto, mas me lembro do Al Gore, sobre o global warming. Ui.


Um belo dia pra paquerar (como se os holandeses paquerassem, hehehe, mas eu sim) e ver o povo "pelado"com suas tatuagens, outfits dos súditos de vossa majestade, e criatividade porque em trecaiada COR DE LARANJA os holandeses são reis, apesar de achar que a molecada aqui usa muito marca diesel, g-star raw, bjork borg, replay, etc...ai meu deus, muda o disco, tem de tudo pra dizer a verdade nessa Holanda.


E o DJ tocou um remix do Inner City "Big fun"(que tocava no Nation)...apesar de gostar mais da versão original, bom sou suspeita pra falar porque faço parte da old school da house music, que ultimamente chamam de música eletrônica. 


E penso que às vezes We DO REALLY need a crowd to have a party...assim como hoje, porque afinal é lá fora que a vida pulsa, na primavera...no movimento das pessoas, numa festa popular, no dia da RAINHA, até o ano que vem! 


Lang leven de koningin....BEATRIX! 

3 comments:

Anonymous said...

Nossa, o D. tá ficando gente grande já né? Da ultima vez que o ví ele era quase bebê de colo(exagero)enfim 2 anos passam muito depressa não? O que eu sinto falta aqui são essas "feiras".Aliás aqui não existe feira(aquelas de rua pra 1 boa Xepa e muito menos padarias(padocas,sinto tanta falta de comer 1 pão frances(que tb não existe) na chapa com manteiga...)
Neste feriadão prolongado estamos(?) comemorando o dia do verde,da constituição e das criancas,além do festival da fertilidade(aquele na qual o povo carrega/senta,faz oração etc num pau(penis) gigante,este é o mais engraçado... e o dia das crianças os pais compram 1 tipo de flamula com carpas e penduram na janela...mais nada!!!E eu pendurando roupas !KKKK! Estou adorando o seu blog,me faz sentir como a gente estivesse conversando ou melhor: vc me contando as "news".Aff, aqui tá chegando o verão...DETESTO verão niponico,só descobri o verdadeiro sentido da frase o país do sol nascente e o porquê da bandeira ser aquela bola vermelha depois que vim pra cá! Ou seja : no verão o inferno (se existe) é aqui!!!de tão quente que é!Imagina acordar as 5am e o sol já estar gritando??!!BIG FUN pra vc tb,aliás amo esta musica,me traz recordações muito boas.Vou te mandar por email o cd do Inner city ok?Bjs...Qto ao bofe...Quem sou eu pra dar nota? Se tá te fazendo feliz é o que importa! E se 1 dia ele quiser experimentar algo difente...me apresenta ele!kkkk! Já disse tudo né?BJSSSS,Mauro(japa)

Benfilh said...

Você sabe como se pronuncua Nam myoho rengue kyo em sanscrito - equero recitar o mantra... e qual o melhor e mais poderoso: daimiku, mahamatra ( Hare) ou OM many peme hum

Anonymous said...
This comment has been removed by a blog administrator.

Tchau querida!

Não estamos alegres, é certo, mas também por que razão haveríamos de ficar tristes? O mar da história é agitado. As ameaças e as gue...